Simpósio Temático 53 “(Re)Significando Corpos Sexualidades” – III Desfazendo Gênero

Prezadxs,
 
Convido-vos a enviarem resumo de trabalhos para o Simpósio Temático 53 “(Re)Significando Corpos  Sexualidades”, coordenado pela Dra. Telma Gonçalves, pela M.ª Osvaldina Araújo e por mim. O referido ST acontecerá no III Desfazendo Gênero, o qual ocorrerá nos dias 10 a 13 de Outubro deste ano.
 
A ementa do ST53 é:
 
Os indivíduos se relacionam com seus corpos de inúmeras maneiras e, para isso, acionam a cultura somática do grupo ao qual pertencem (re)significando práticas, valores e comportamentos sociais relacionados ao corpo. Além disso, contribui para a relação indivíduo-corpo-sociedade a questão da sexualidade que é experienciada (em segredo ou não) pelos agentes sociais, muitas vezes, de forma não singular ou fixa, a partir de uma gama de possibilidades (lésbica, gay, bissexual, pansexual, transgênero, queer, assexual, dentre outras), a qual incorre sobre a formação das identidades das pessoas. Além da contingência de trânsitos em relação às sexualidades, há de se considerar, igualmente, que o corpo não é um “objeto” inerte, mas um “corpo-sujeito”, uma vez que este possui suas regras próprias, as quais incidem a favor ou contra a formulação de identidades e subjetividades por parte dos agentes sociais. Desse modo, é significativo refletir sobre as negociações que as pessoas, na contemporaneidade, realizam para a materialização de seus corpos e de como essa vivência corporal é influenciada por inúmeras variáveis sociais, sendo uma delas a(s) sexualidade(s) vivenciada(s) por esses indivíduos. Em vista disso, este ST objetiva agregar pesquisas que tragam em suas discussões a temática dos corpos e/ou das sexualidades em uma perspectiva não fixa, a-histórica, mas fluida, levando em consideração os constantes processos de (re)significações operacionados pelas pessoas na elaboração de corpos e subjetividades considerados intelegíveis ou não hodiernamente. Trabalhos que considerem como objeto as corporeidades, excorporações, incorporações e encarnações, assim como sexualidades heterossexuais, homossexuais, bissexuais, transexuais etc., de forma interseccionadas ou não, serão bem-vindos, uma vez que se pretende refletir acerca das relações dos agentes sociais com seus corpos e, também, com corpos Outros, demarcando, assim, o caráter relacional do devir por parte dos indivíduos. Dessa forma, procura-se ponderar a respeito do modo de se estar no mundo, da materialização dos indivíduos, a partir das suas performances corporais, da cultura somática a qual pertencem e das negociações que estes fazem em relação aos limites de seus corpos e, igualmente, da maneira que lidam com suas sexualidades, as quais são (re)significadas em determinados contextos interacionais dando lugar a novas/outras maneiras de se pensar tanto o corpo quanto as questões relativas às sexualidades na contemporaneidade tecendo, assim, com as diferenças as resistências possíveis.  
 
Para mais informações: http://desfazendogenero.com/ 
 
Com os melhores cumprimentos,
Edyr Oliveira Júnior 

 

Dóris Dornelles de Almeida

Dóris Dornelles começou sua carreira profissional em 1994. Seu repertorio inclui papeis em Don Quixote, Coppelia, Sacre du Printemps, Raymonda, entre outros. Integrou companhias brasileiras como Ballet Concerto, Ballet Phoenix-Tony Seitz Petzhold, Anette Lubisco Cia de Dança, Muovere Cia de Dança dançando em Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro, Caxias do Sul, Dom Pedrito, Canela, Novo Hamburgo, Alegrete, Passo Fundo, Montenegro e Erechim. Obteve desenvolvimento de interpretação artística com Leverdogil de Freitas. Dançou internacionalmente no Canadá na Companhia de Dança Newton Moraes. Participou de inúmeros festivais e workshops no Brasil, Uruguai, Alemanha, Holanda, Áustria e Estados Unidos. Em 1998 foi nominada melhor bailarina no Premio Açorianos para a Dança, realizado pela Prefeitura de Porto Alegre. Continuar leyendo “Dóris Dornelles de Almeida”

Maria Beatriz de Medeiros

MARIA BEATRIZ DE MEDEIROS possui graduação em Educação artística pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1979), mestrado em Estética – Universite de Paris I (Pantheon-Sorbonne) (1983), doutorado em Arte e Ciências da Arte- Universite de Paris I (Pantheon-Sorbonne) (1989), pós-doutorado em Filosofia no Collège International de Philosophie, Paris (2000). Atualmente é professora associado 2 da Universidade de Brasília. Continuar leyendo “Maria Beatriz de Medeiros”

Rodrigo Toniol

Possui graduação em Ciências Sociais (2009) e Mestrado em Antropologia Social (2012) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Atualmente é doutorando do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social/UFRGS. Desenvolve pesquisa sobre a incorporação de Terapias Complementares e Alternativas no Sistema Único de Saúde brasileiro. É pesquisador associado ao Núcleo de Estudos da Religião (UFRGS) e ao Grupo de Pesquisa Interdisciplinar SobreNaturezas (PUC/RS e UFRGS). É editor-gerente do periódico Debates do NER. Dedica-se a temas nas áreas de religião, corpo, saúde, ecologia e turismo.

 Contato: rodrigo.toniol@gmail.com

Lattes: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=W0251893

[wpsr_addthis]